Novidades
Home / Datas Comemorativas / Dia Mundial do Coração! Cuide de seu coração com amor

Dia Mundial do Coração! Cuide de seu coração com amor


dia-coracao

 Dia Mundial do Coração

Vinte e nove de setembro promete ser a maior intervenção contra doenças cardiovasculares no mundo. Na data em que se comemora o Dia Mundial do Coração 2014, o foco é criar ambientes saudáveis para o coração. Para isso, as pessoas devem fazer escolhas saudáveis onde vivem, trabalham, e se divertem. Assim, reduz-se o risco de doenças cardiovasculares e promove-se um planeta saudável para todos. Há várias maneiras de se envolver, como planejar atividades para celebrar a data e disseminar boas práticas de vida saudável.

A doença cardiovascular é causada por distúrbios do coração e vasos sanguíneos, e inclui a doença coronariana (ataque cardíaco), doença cerebrovascular (AVC), pressão arterial elevada (hipertensão), doença arterial periférica, doença cardíaca reumática, cardiopatia congênita e insuficiência cardíaca. As principais causas de doenças cardiovasculares são o consumo de tabaco, o sedentarismo, uma dieta pouco saudável e uso nocivo do álcool.

A Federação Mundial do Coração informa que ao menos 80% das mortes prematuras por doenças cardiovasculares (DCV) poderiam ser evitadas se quatro principais fatores de risco – tabagismo, dieta inadequada, inatividade física e uso nocivo do álcool – forem controlados.

A abordagem de prevenção e controle para a população fornece informação de iniciativas bem-sucedidas da OPAS atuais e passadas ​​para a prevenção e controle das doenças cardiovasculares. Elas incluem:

Prevenção de Doenças Cardiovasculares por meio de redução de sal na dieta

A redução de sal na dieta é recomendada pela recente Assembleia das Nações Unidas para a prevenção de doenças não transmissíveis e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para melhorar a saúde da população. O excesso de sal na dieta aumenta a pressão arterial, causando cerca de 30% de hipertensão e é uma substância potencialmente cancerígena para câncer gástrico e também está associada com pedras nos rins e osteoporose.

Em muitos lugares onde foi avaliado, o consumo de sal é mais do que 5 g/dia, a quantidade máxima recomendada pela OMS. Pessoas afrodescendentes são particularmente suscetíveis aos efeitos adversos da pressão arterial decorrentes do excesso de sal. A elevada pressão arterial é um fator contribuinte em pelo menos 40% de todas as doenças cardíacas e acidente vascular cerebral, as quais representam 45% das doenças não transmissíveis. A hipertensão arterial é um dos principais riscos para a saúde nas Américas, onde 20-35% da população adulta tem pressão arterial elevada.

Declaração Américas Livre de Gordura Trans

Existe um volume considerável de evidências científicas apontando gorduras insaturadas trans como responsáveis pela alteração no metabolismo de lipídeos circulantes, inflamação vascular e DCV. Em vista disso, governos, ministérios e autoridades de saúde, organismos internacionais, associações científicas, instituições de pesquisa e empresas do setor de alimentos reuniram-se em junho de 2008 em Washington, DC, EUA, e firmaram um acordo para reduzir substancialmente as quantidades de gordura trans em alimentos industrializados, substituindo-os por alternativas mais saudáveis, como os ácidos graxos poli-insaturados da família do ômega-3. Governos e agencias de saúde dos países devem fiscalizar o cumprimento destas determinações e os países são orientados a seguir a Estratégia Global da OMS sobre nutrição, atividade física e saúde como marco para as equipes de trabalho nacionais.

Prevenção e Controle do Tabagismo

A equipe de Controle do Tabaco trabalha para ajudar a reduzir o fardo da doença, as mortes e consequências econômicas causadas pelo uso do tabaco e a exposição ao fumo passivo na Região das Américas. O tabaco é a
causa mais evitável de morte no mundo de hoje. Como o uso do tabaco continua a aumentar em muitas partes do mundo, torna-se cada vez mais importante que os governos trabalham em conjunto com a sociedade civil
para implementar os mandatos da Convenção-Quadro da OMS para o Controle do Tabaco para proteger os seus cidadãos de tabaco e educá-los sobre os perigos associados a sua utilização.

O tabaco mata mais de 6 milhões de pessoas a cada ano (5,4 milhões de fumantes ativos e 600 mil não fumantes passivos), incluindo 1 milhão nas Américas. O tabaco é o único produto de consumo legal que mata até metade de seus usuários quando usado exatamente como previsto pelo fabricante. Metade de todos os fumantes de longo prazo morrerá de doença causada pelo tabaco, perdendo cerca de 10-15 anos de suas vidas. O tabaco custa à economia mundial US $ 200 bilhões por ano.

Fonte: BIREME/OPAS/OMS

____ღ☆ღ____
☆☆ MID ☆☆
¯¯¯¯ღ☆ღ¯¯¯¯

Comentários