Novidades
Home / Dicas de Saúde / INSÔNIA – Causas e tratamento

INSÔNIA – Causas e tratamento


Insônia – é uma palavra de vem do latim e significa ausência de sono. A pessoa que sofre de insônia, é aquela que apresenta imensa dificuldade em começar a dormir ou que não consegue manter-se dormindo por muito tempo. A insônia não é definida pelo tempo que uma pessoa dorme ou gasta para cair no sono. A necessidade de sono varia de indivíduo para indivíduo. A insônia geralmente causa problemas durante o dia, tais como: cansaço, falta de energia, dificuldade de concentração e irritabilidade.

insonia-sintomas-tratamentos-mid

Não dormir bem tem sérias consequências a curto e a longo prazos. Alguns fatores que contribuem para a insônia não podem ser mudados, como o fato de ser do sexo feminino. De acordo com uma pesquisa feita na Inglaterra, identificou-se que 24% das mulheres dizem demorar mais de 30 minutos para pegar no sono, contra 18% dos homens. Se você é insone, tente identificar a causa e reverter o problema. Ou seja, 42% dos brasileiros sofrem ou sofreram deste mal nos últimos doze meses.

É comprovado que dormir pouco e mal, pode trazer complicações para o nosso organismo. Se você sofre de obesidade ou diabetes, as suas poucas horas de sono poderão estar a ligadas a esses problemas (doenças) .

Causas e classificação do distúrbio

A insônia transitória ou de curta duração, é uma dificuldade para dormir que dura menos de um mês e costuma estar associada a fatores de estresse, tais como:

  • Mudanças súbitas no ambiente onde o indivíduo dorme. Questões como barulhos, temperatura, tipo de colchão, luminosidade, presença de outras pessoas no quarto, etc… podem causar insônia durante um curto período, até que o paciente se adapte ao novo ambiente.
  • Estresses psicológicos, como divórcio, perda do emprego, falecimento de um familiar, discussões, pressões profissionais, etc.
  • Suspensão, após longo uso, de medicamentos que agem no sistema nervoso central, como antidepressivos ou ansiolíticos.
  • Aumento ou redução repentina no consumo de determinadas substâncias, como cafeína, nicotina, álcool e drogas ilícitas.
  • Doenças agudas, principalmente aquelas que causam dor, desconforto ou impedem o paciente de dormir deitado.
  • Uso de certos medicamentos, como beta-bloqueadores, teofilina, corticoides, fluoxetina, bupropiona, venlafaxina, levotiroxina, broncodilatadores e anfetaminas.

A insônia crônica geralmente ocorre quando o paciente tem dificuldade para dormir em, pelo menos, 3 dias da semana por mais de um mês, tendo raramente uma noite de sono reparador. As causas mais comuns são:

  • Expectativa e preocupação de ter dificuldade para dormir.

  • Ingestão de quantidade excessiva de cafeína.

  • Beber álcool antes do horário de dormir.

  • Fumar cigarro antes do horário de dormir.

  • Soneca excessiva de manhã ou de tarde.

  • Horários de dormir/acordar irregulares ou continuamente alterados.

Sintomas

O paciente insone costuma apresentar diversos sinais e sintomas ao longo do dia derivados da falta de um sono restaurador à noite. Os principais sintomas de insônia podem incluir:

  • Dificuldade para adormecer à noite
  • Despertar durante a noite
  • Despertar muito cedo
  • Não se sentir descansado após uma noite de sono
  • Cansaço ou sonolência diurna
  • Irritabilidade, depressão ou ansiedade
  • Dificuldade para prestar atenção, concentrar-se em tarefas ou se lembrar de alguma coisa importante
  • Aumento do risco de acidentes
  • Dores de cabeça localizadas
  • Problemas gastrointestinais
  • Preocupações contínuas com o sono

Tratamento

Insônia transiente e intermitente podem não requerer tratamento, uma vez que os episódios duram apenas alguns dias. Por exemplo, se a insônia for decorrente de mudanças de horários como consequência de “jet lag”, o relógio biológico da pessoa geralmente voltará ao normal por si mesmo. Porém, para algumas pessoas que vivenciam sonolência durante o dia e têm performance afetada como resultado de insônia transiente, a utilização de comprimidos para dormir de curta ação pode melhorar o sono e atenção no dia seguinte. Como todos os medicamentos, há efeitos colaterais potenciais. Conheça os hábitos de higiene do sono:

– Não vá para cama sem estar com sono.
– Use a cama apenas para dormir. Evite comer, mexer no computador ou ver TV na cama.
– Se após 20 minutos deitado, você não conseguir dormir, levante-se e vá fazer alguma atividade relaxante, como ler ou ouvir música calma.
– Se não estiver tendo sono, evite ficar na claridade. O excesso de luz dificulta a chegada do sono.
– Procure acordar todos os dias na mesma hora, mesmo nos finais de semana.
– Ao acordar, se já tiver amanhecido, levante-se da cama, mesmo que ainda esteja com sono. Isso facilitará o sono à noite.
– Não tire cochilos à tarde.
– Pratique atividades físicas ao longo do dia, porém evite esforços durante a noite.
– Encontre formas de relaxar à noite. Banho quente, massagens, leitura, meditação ou yoga podem ajudar. Alguns pacientes referem melhora com acupuntura.
– Não deixe relógios por perto, para que você não fique olhando para a hora o tempo todo.
– Entenda que a ansiedade por não conseguir dormir torna o ato de dormir ainda mais difícil.
Não leve problemas não resolvidos ao longo do dia para cama.

  • Técnicas de relaxamento: podem reduzir ou eliminar a tensão corporal e ansiedade. Como resultado, a mente da pessoa é capaz de ficar quieta, os músculos podem relaxar e pode ocorrer o sono repousante. Geralmente é preciso muita prática para aprender essas técnicas e alcançar o relaxamento efetivo.
  • Técnica de Restrição de sono: algumas pessoas sofrendo de insônia gastam muito tempo na cama tentando sem sucesso dormir. Essas pessoas podem se beneficiar de um programa de restrição de sono que primeiramente permite apenas algumas horas de sono durante a noite. Gradualmente o tempo é aumentado até que seja alcançada um noite normal de sono.
  • Recondicionamento: outro tratamento que pode ajudar algumas pessoas com insônia é recondicioná-las para associar a cama e o horário de dormir com o sono. Para a maioria das pessoas, isso significa não usar sua cama para nenhuma outra atividade além de sexo e dormir. Como parte do processo de recondicionamento, a pessoa é geralmente aconselhada para ir para a cama somente quando estiver com sono. Se não for capaz de dormir, a pessoa é orientada a levantar e só voltar para a cama quando estiver com sono. A pessoa também deve evitar sonecas. Eventualmente, o corpo será condicionado a associar a cama e horário de dormir com o sono.

Medicamentos

Os medicamentos mais receitados são:

  • Frontal
  • Dormonid
  • Midazolam
  • Cloxazolam

A melatonina e a valeriana são duas medicações vendidas sem prescrição médica que são muito utilizadas pelos pacientes para ajudar no sono, porém, há pouca evidência científica que suporte o seu uso para o tratamento da insônia. Atenção: somente um médico pode receitar um medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre as orientações do seu médico.

 por Redação
ATENÇÃO:
O site Mulheres Inesquecíveis Determinadas não fornece aconselhamento médico, diagnóstico ou tratamento. Todos os conteúdos são meramente informativos. Procure sempre um profissional da área para fazer um diagnóstico e posteriormente o tratamento adequado.

Comentários

Veja também

Suco ANTI-INFLAMATÓRIO PODEROSO

Sabemos que as frutas e legumes desde os primórdios são essenciais para nossa saúde por …