Novidades
Home / Dicas de Saúde / Causas da deficiência de VITAMINA D

Causas da deficiência de VITAMINA D


Esse problema tem chegado cada vez mais frequentemente em consultórios e pesquisas relatam que é devido principalmente a pessoas que pegam pouco SOL usando bloqueador solar o dia todo, todos os dias. Dr. Lair Ribeiro afirma sempre em seus vídeos que devemos pegar o SOL de meio dia (12:00 hs) sem proteção até a pele começar a querer ficar rosa, ou seja, isso ocorre em média de 10 a 20 minutos dependendo de pessoa a pessoa. Por que meio dia? É o momento de maior incidência dos raios UVB, que são capazes de ativar a síntese desta substância essencial para o corpo humano. Somente isso todos os dias já seria suficiente para saciarmos nossa necessidade diária de VITAMINA D. Até os alimentos já não são mais os mesmo de antigamente, pois são plantados em solo pobres com pouquíssimos nutrientes, devido o replantio chegar até 3 vezes seguida no mesmo ano.

Dica: Passe protetor solar (no mínimo FPS 15) somente no rosto para evitar rugas e pegue  SOL conforme recomendado acima de preferência com roupa de banho deixando a maior parte do corpo possível exposta para melhor absorção da VITAMINA D. Os raios UVB começam a incidir sobre a terra das 10:00 as 14:00 hs, antes ou depois desse horário não adianta pegar SOL, pois só a os raios UVA que não possuem UVB. Muita atenção ao tempo de sua pele para não se queimar. Caso você não queira ou não possa pegar SOL de jeito nenhum você pode tomar suplementação de VITAMINA D para suprir a necessidade diária (converse com seu médico).

falta-vitamina-d-mid

Essa simples substância previne 17 tipos de câncer e pode ser um tratamento para doenças autoimunes. A ação mais conhecida da VITAMINA D é a de absorver o cálcio dos alimentos que ingerimos e depositá-lo de forma eficiente nos ossos, porém interfere no sistema imunológico, na prevenção e no tratamento de alguns tipos de câncer, no sistema cardiovascular protegendo de doenças como o infarto, na prevenção e na melhora do diabetes, e muitas outras. As lactantes durante a amamentação devem redobrar a atenção, pois as necessidades de cálcio e VITAMINA D são muito aumentadas. Cerca de 30% a 50% das pessoas têm deficiência de VITAMINA D, mesmo aquelas que moram em locais mais ensolarados. A importância do SOL é tão grande que antigamente os doentes uma parte do tratamento era feita nos “solários” (estabelecimento próprio para tratar certas doenças com banhos de sol).

Em quais alimentos encontramos?

Óleo de fígado de bacalhau – 34 mcg
Ostras cruas – 8 mcg
Arenque fresco (tipo de peixe) – 6,6 mcg
Salmão cozido – 3,5 mcg
Sardinha fresca – 2,1 mcg
Fígado de galinha – 1,1 mcg
Ovo de galinha cozido – 0,65 mcg

Significado de mcg = micrograma

O que causa a carência da VITAMINA D?

  • Osteoporose
  • Diabetes
  • Obesidade
  • Depressão
  • Raquitismo
  • Fraqueza muscular
  • Problemas Cardiovascular
  • Asma
  • Esquizofrenia
  • Espasmos Musculares
  • Baixa Resistência a Infecções
  • Artrite Reumatoide
  • Diminui o risco de esclerose múltipla

Benefícios

  • Ajuda a emagrecer
  • Previne 17 tipos de câncer
  • Controla TPM
  • Ajuda no crescimento
  • Fortalece dentes e ossos
  • Ajuda na hipertrofia
  • Diminui a acne
  • Melhora a fertilidade

Como sabemos que estamos com deficiência de VITAMINA D? Apesar de estar sendo muito comum hoje em dia esse problema, muitos médicos ainda não solicitam o exame de sangue devido para o diagnóstico. Qualquer médico pode pedir esse exame, basta o conhecimento e o bom senso. Já o excesso pode prejudicar os rins por causar o aumento da absorção de cálcio. O consumo ideal orientado pela universidades americanas é que pessoas adultas com mais de 50 quilos deve consumir entre 5.000 e 10.000 unidades de VITAMINA D ao dia e crianças a cada 5 kg deve consumir 1.000 unidades de VITAMINA D.

Hoje em dia a VITAMINA D já é produzida em laboratório, permitindo assim sua a suplementação em casos de constatação de carência da substância ou no tratamento de algumas doenças autoimunes. Pessoas acima de 70 anos produzem até 4 vezes MENOS VITAMINA D que jovens de 20 anos, sendo assim necessário suplementar com a vitamina. Além de tudo o que foi citado, o excesso de VITAMINA D pode desencadear quadros de dor de cabeça, fraqueza, sonolência e depressão.

Atenção, caso você tenha algum desses sintomas… procure seu médico e peça um exame de sangue para detectar a carência de VITAMINA D. Saúde e paz a todos!

por Redação

ATENÇÃO:
O site Mulheres Inesquecíveis Determinadas não fornece aconselhamento médico, diagnóstico ou tratamento. Todos os conteúdos são meramente informativos. Procure sempre um profissional da área para fazer um diagnóstico e posteriormente o tratamento adequado.

Comentários

Veja também

carencia-magnesio-mid

O que causa a falta de MAGNÉSIO

O MAGNÉSIO é um sal mineral encontrado abundantemente na natureza que esta sempre associado a outras moléculas …