Novidades
Home / Saúde / DIABETES – Saiba tudo sobre essa EPIDEMIA mundial

DIABETES – Saiba tudo sobre essa EPIDEMIA mundial

A diabetes é uma considerada uma epidemia mundial. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), já passa dos 300 milhões a quantidade de pessoas diabéticas em todo o mundo. Isso se deve por causa do envelhecimento da população, da urbanização, da obesidade e do sedentarismo e as estimativas é que o número de diabéticos cresça ainda mais nos próximos anos.

DIABETES conheça mais sobre essa doença

O que é diabetes?

É uma doença crônica caracterizada pelo aumento da glicose (açúcar) sanguínea. Isso ocorre por causa da deficiência da produção ou da ação da insulina no organismo.

Existem dois tipos de diabetes: a tipo 1 e a tipo 2. A do tipo 1, também conhecida como insulinodependente, ocorre em virtude da falta ou redução da produção de insulina pelo pâncreas. É prevalente em crianças, adolescentes e adultos jovens.

A diabetes tipo 2 é a do tipo adquirida e ocorre em pessoas mais velhas devido a um estilo de vida prejudicial vivido ao longo dos anos como má alimentação, obesidade e sedentarismo. Ocorre em decorrência de uma resistência do organismo à ação da insulina.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico se dá através de medida da glicose sanguínea e sintomas típicos da doença como poliúria (aumento do volume de urina), polidipsia (aumento da sede), feridas que demoram cicatrizar e perda de peso sem explicação.

Quando a glicose em jejum de, no mínimo, 8h for acima de 126 mg/dl e a pós-prandial (2 horas após as refeições) com a ingestão de 75g de glicose for acima de 200 mg/dl, está caracterizada a diabetes. É necessário que essa verificação seja feita em mais de um dia para confirmar ou não a doença.

O tratamento depende do tipo da diabetes. Na do tipo 1, é necessária aplicação de insulina já que o pâncreas não produz esse hormônio, bem como cuidados com a alimentação e a prática de atividade física.


Na diabetes tipo 2, o tratamento é feito com medicamentos via oral e, assim como no tipo 1, controle da alimentação e a prática de atividade física. Pode haver casos onde será necessária a aplicação da insulina.

Nos 2 tipos é necessário a verificação diária da glicose sanguínea para evitar um descontrole da doença. Caso o tratamento não seja feito de forma correta, complicações podem aparecer como danos na visão podendo levar até a cegueira, perda de sensibilidade nos membros, amputações de membros, coma diabético, trombose, aterosclerose, problemas renais, hipertensão, aumento do colesterol, problemas cardíacos, entres outros.

Alimentos que devem ser evitados na diabetes

Os alimentos que os diabéticos devem evitar são basicamente os alimentos doces que contêm adição de açúcares como açúcar branco, açúcar mascavo, mel, etc. Além disso, não é recomendado o uso de adoçantes artificiais como sacarina, aspartame, ciclamato e sucralose. O mais indicado é o uso de adoçantes naturais como estévia e xilitol.

Outros alimentos deve ter seu consumo moderado, pois são fontes naturais de carboidratos como frutas, arroz, feijão, vegetais como batata, cenoura, beterraba, entre outros.

Alimentos que ajudam a combater a diabetes

A dieta do diabético deve conter proteínas, gorduras saudáveis, verduras e fibras. O consumo de carboidratos também deve ser feito, porém, em quantidade reduzida e, de preferência, carboidratos complexos como os encontrados nos alimentos integrais.

Os alimentos que ajudam no combate à diabetes são os alimentos ricos em fibras como sementes, farelos e verduras folhosas. As fibras ajudam a controlar a absorção de açúcares no intestino mantendo os níveis de glicose sanguínea mais controlados.

Alguns estudos comprovaram a ação da suplementação da dieta com farinha da casca do maracujá amarelo no controle glicêmico do paciente diabético. Isso ocorre por causa da pectina, uma fibra solúvel que ajuda no controle da absorção do açúcar.

Prevenção

Para a prevenção da diabetes adquirida é recomendado seguir hábitos de vida saudáveis. Para isso, é necessário ter uma alimentação saudável, evitar o tabagismo e a ingestão de bebidas alcoólicas, ter uma vida ativa com a prática de atividade física, manter o peso normalizado e controlar o colesterol e a pressão arterial.

O paciente diabético deve ter um acompanhamento médico e nutricional para melhor controle da doença e evitar possíveis consequências.

Redação: Samara Santos

Comentários

Veja também

Biomassa Banana Verde

Biomassa de BANANA VERDE – BENEFÍCIOS e como FAZER

A biomassa de BANANA VERDE é uma preparação feita a partir da polpa de bananas verdes …